Você sabe o que é melasma?

O melasma é um distúrbio da pigmentação adquirida que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na face, acastanhadas, simétricas, distribuídas em 3 regiões principalmente: Mostra desenhos de distribuição no vídeo.

  1. Centrofacial (envolve bochechas, testa, região acima do lábio superior, nariz e queixo), sendo este o tipo mais comum.
  2. Malar que envolve bochechas e nariz
  3. Mandibular, que acomete a região da mandíbula, e é menos comum.

Ainda, pode também localizar-se nos braços, colo e pescoço.

Acomete mais mulheres, mas os homens também podem ser afetados, de cor de pele mais morena (são os fototipos mais altos).

A causa do melasma ainda não está totalmente esclarecida, mas uso de anticoncepcionais orais, gestação, exposição solar e até mesmo a exposição a luz visível de computadores e lâmpadas pioram o melasma naqueles predispostos.

As lesões são causadas por deposição da melanina (pigmento que da cor a pele) nas camadas mais superficiais (epiderme) e derme (mais profunda).

E o que isso significa?

Que o melasma epidérmico tem melhor resposta ao tratamento.

É importante salientar que por tratar-se de uma condição crônica, recidivante, os cuidados devem ser constantes.

As pessoas que tem melasma, devem evitar tratamentos que provoquem um processo inflamatório intenso na pele, deixando-a irritada (vermelha) com risco de piora do melasma.

Por ser de etiologia multifatorial, há varias formas de tratamento, como uso de clareadores tópicos, peelings superficiais que promovem a esfoliação da pele, laser, microagulhamento, drug delivery (infusão de medicamentos na pele), roupas com fotoproteção, medicações orais  e principalmente o  uso de filtros solares com proteção contra os raios ultravioletas A e B, inclusive para manutenção do tratamento realizado.

Além de um fator de proteção alto, deve ter cor, que protege contra a luz visível.

Vale ressaltar que, até hoje, ainda não existe a cura definitiva para o melasma!

O uso indiscriminado de clareadores sem orientação pode levar a complicações como manchas acinzentadas (ocronose exógena) ou leucodermia puntata (pequenas manchinhas brancas).

Procure o médico dermatologista! Somente ele está apto a trata-lo adequadamente.

Cuidados com o corpoCuidados com rostoProblemas na Pele

Cuidados com a peledemartologiaMelasma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas? Fale Conosco