Microagulhamento

Também conhecido como indução percutânea de colágeno, é uma técnica que utiliza rolinhos microagulhados, que são conhecidos como “rollers”, ou canetas de agulhas ou carimbos de 0,25 a 2,5 mm, que ao serem aplicados a pele provocam pequenos traumas.

Esse trauma induz uma resposta visando a cicatrização fazendo com que uma cascata inflamatória se instale e haja a liberação de células como plaquetas, fibroblastos, fatores de crescimento que resultam em uma nova vascularização local da pele e formação de novo colágeno.

Há preservação da camada mais superficial da pele, a epiderme, sendo por isso a recuperação pós procedimento mais rápida.

Quais as indicações da técnica?

– Cicatrizes de acne acompanhadas ou não de manchas escuras mesmo em pacientes com fototipos mais altos (os de pele mais escura);

– Melasma (que são manchas escuras na face);

– Rugas superficiais ou moderadas;

– Melhora de cicatrizes;

– Discromias (que são alterações da coloração da pele);

– Poros dilatados;

– Melhora de flacidez na face ou corpo;

– Estrias vermelhas ou brancas ou para entrega de medicamentos na pele (drug delivery).

E também podem ser associados a bioestimuladores de colágeno e peeling, potencializando os resultados. Outras novas indicações estão sendo testadas até para doenças específicas.

O tratamento consiste de aplicação em sessões com intervalos mensais, de 3-6 em média, a depender da indicação, dano a pele e expectativas.

As contraindicações são lesões inflamatórias na área que será feito o tratamento, herpes em atividade, doenças em uso de imunossupressores, estar bronzeada, ou aplicar em área de lesões malignas ou pré-malignas que podem propiciar a difusão das células tumorais.

O resultado é cumulativo, ou seja, cada sessão adiciona um resultado a mais, e final após 6 meses a última aplicação.

É importante também que o material utilizado, seja de boa qualidade, descartável e que seja realizado em ambiente adequado por profissional habilitado.

Portanto não arrisque sua pele. Para sua segurança, procure seu médico dermatologista, que ele saberá a melhor indicação de tratamento para seu caso.

 

 

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.